5 de março de 2013

Piratearam os LIVROS

              Talvez eu já esteja atrasado quanto a esse assunto, eu descobri isso hoje e até a pouco tempo atrás eu não sabia que já haviam feito isso, descobri com um cara do trabalho que me contou sobre essa possibilidade, e decidi passar a notícia adiante, sem criticas apenas informação.

               Bom se você não sabe existem muita formas de piratear, um filme ou um jogo, mas a ideia central, é a de uma pessoa pagar o inteiro e distribuir de "graça" para todos, então como isso funciona? num filme por exemplo, algumas pessoas entram sorrateiramente com uma filmadora dentro do cinema, e filmam tudo, assim que saem do cinema disponibilizam o vídeo na internet para quem quiser baixar. A qualidade desses videos costuma ser horrível e tremida, e as vezes é o tipo de DVD que se encontra em alguns camelos, mas isso está ficando cada vez mais raro.

              Com a evolução do HD(High Definition) E todas essas imagens lindas, e principalmente o Blu-Ray, o que os caras começaram fazem? eles esperam o lançamento do filme acabar, e aguardam até que ele chegue nas locadoras, Lembre-se, que não importa se são nas locadoras daqui ou do país de origem do filme, a pirataria não existe só no Brasil mas sim no mundo todo. assim que o filme chega as lojas, alguém vai lá e compra, usa um programa X, que tem uma configuração Y (não manjo disso), e da um jeito de jogar o filme no hard drive do computador, e então polo na internet, pra quem quiser pegar, e dai saem todos os sites de compartilhamento existentes na internet.

             Eu manjo pouquíssimo sobre isso, o que eu acabei de fazer aqui, foi um resumo extremamente pratico sobre como essas coisas funcionam, e o mesmo esquema se aplica aos games piratas. A também uma discussão social e ética enorme sobre a pirataria, e os dois lados possuem ótimos argumentos, por isso não vou comentar isso aqui, de qualquer forma, a um tempo atrás lançaram o "Ebook" Pequenos tablets para livros, as crianças conseguem salvar mais de mil livros, numa boa, com sua fonte e forma perfeitas, para você poder ler a vontade sem ocupar mais do 15 cm de espaço, é uma ótima ideia, milhões e milhões de livros, em um lugar extremamente compacto, e também gera discussões sobre a leitura de forma a respeitar a natureza, deixando isso a parte, os caras aplicaram o que foi aplicado aos filmes e aos games, mas agora os livros.

              Ou seja, alguém paga pelo livro original, em valor e preço real, e disponibiliza de graça na internet, você entra em um site especifico para isso, e pronto, você baixa pastas e mais pastas com coletâneas INTEIRAS, de mais de 900 livros, e seu gasto será um "Ebook" entendeu, meu maior medo é que a pirataria de livros se torne uma febre como todas as outras, e agora isso é bem possível  ainda vemos muitas livrarias funcionais por ai, e até mesmo vendendo "Ebooks" e livros online, mas muitas locadoras foram extintas por conta da pirataria dos filmes, pois é muito mais fácil ter 900 livros de graça, do que ter que pagar 30,00 reais por cada um deles.

           Bem digam o que vocês acham disso, seus comentários ou qualquer critica a fazer.
Espero que tenham gostado, um abraço.


Por: - Vitor carnevalli -

1 de março de 2013

Sessão Risada

                 Oi pessoal, aqui é o Vitor, e hoje eu vou fazer uma postagem um pouco diferente, ao invés de postar um filme e analisá-lo eu vou postar uma série de 5 filmes de comédia, que me fizeram rir e/ou me ensinaram muito, assim quem puder pode ir atrás e se divertir também. Vou postar todos os tipos de filmes de comédia, desde românticas até as mais forçadas.


1°: O amor não tira férias:

        Sinopse

Iris Simpkins (Kate Winslet) escreve uma coluna sobre casamento bastante conhecida no Daily Telegraph, de Londres. Ela está apaixonada por Jasper (Rufus Sewell), mas logo descobre que ele está prestes a se casar com outra. Bem longe dali, em Los Angeles, está Amanda Woods (Cameron Diaz), dona de uma próspera agência de publicidade especializada na produção de trailers de filmes. Após descobrir que seu namorado, Ethan (Edward Burns), não tem sido fiel, Amanda encontra na internet um site especializado em intercâmbio de casas. Ela e Iris entram em contato e combinam a troca. Logo a mudança trará reflexos na vida amorosa de ambas, com Iris conhecendo Miles (Jack Black), um compositor de cinema, e Amanda se envolvendo com Graham (Jude Law), irmão de Iris.


          O filme é muito divertido, as atuações são ótimas, e ele é também muito emociante, é uma típica comédia romântica contada de uma forma diferente, a comédia é bem leve e simples, é um filme fácil de assistir, e sem nenhum exagero verbal ou de atuação. Vai garantir ótimas risadas e vale MUITO a pena. Assisti o filme há muito tempo, mas ainda me lembro bem dele, e lembro que gostei muito.


2°: Se beber não case (UM)

        Sinopse

Doug Billings (Justin Bartha) está
prestes a se casar. Stu Price (Ed Helms), um dentista que planeja pedir a namorada em casamento, Phil Wenneck (Bradley Cooper), um professor colegial entediado com o matrimônio, e Alan Garner (Zach Galifianakis), seu futuro cunhado, são seus melhores amigos. O trio organiza uma festa de despedida de solteiro para Doug, levando-o para Las Vegas. Lá eles alugam uma suíte e têm uma noite de grande badalação. Na manhã seguinte os três acordam sem ter a menor idéia do que aconteceu na noite anterior. Eles sabem apenas que Stu perdeu um dente, há um tigre no banheiro, um bebê no closet e Doug simplesmente desapareceu. Para descobrir o que ocorreu, eles tentam juntar as memórias e reconstituir os eventos do dia anterior.

          Bom esse filme mal precisa ser comentado, mas ainda hoje encontro pessoas que só ouviram falar e nunca assistiram, é a tipica comédia "Toquei o foda-se" com cenas exageradas, sem nenhuma roteiro bem formado, ou ensinamento moral, mas ainda assim muito engraçado, é o tipo de comédia que a diversão está mais nos atos do que nas falas ou qualquer outra coisa, as situações dos personagens são MUITO engraçadas, se você gosta de uma comédia com cenas ridículas e extremamente exageradas esse é seu filme, a parte dois também é muito engraçada.


3°: Apenas amigos

        Sinopse


Chris Brander (Ryan Reynolds) e Jamie Palamino (Amy Smart) sempre foram amigos, desde a época da escola. Chris é apaixonado por Jamie mas, devido ao seu peso exagerado, nunca conseguiu namorar com ela. Traumatizado, Chris cresceu, emagreceu e tornou-se um homem mulherengo. Até que, anos depois, ele reencontra Jamie e vê sua antiga paixão renascer.

        É mais uma típica comédia romântica só que diferente de "O amor não tira férias" essa possui uma comédia um pouco mais exagerada, e muito mais engraçada, não visa tanto a emoção, e sim fazer você gargalhar como se não houvesse amanhã com a situações ridículas pelas quais a personagem tem que passar.


4°: Segurando as pontas.

    Sinopse

Dale Denton (Seth Rogen) trabalha entregando mandatos judiciais, sendo que nas folgas que possui, e às vezes até mesmo durante o trabalho, fuma maconha. Seu traficante é Saul Silver (James Franco), que um dia lhe oferece uma espécie rara da erva chamada pineapple express, muito mais forte que o normal. Dale a compra e em seguida fica de prontidão para entregar um mandato a Ted Jones (Gary Cole). Só que ele presencia um assassinato, cometido pelo próprio Ted e por Carol (Rosie Perez), uma policial. Desesperado, Dale joga fora a ponta do pineapple express que estava fumando e foge do local. Só que a única pessoa que vendia a erva na cidade era Saul, o que faz com que Dale o procure. Esta informação logo chega a Ted, que faz de tudo para localizá-los e eliminá-los.

          É uma comédia que visa a maconha como ponto principal e também defende os direitos da legalização da plantinha mais, é simplesmente engraçado pra CARAMBA. Nossa é difícil alguma outra comédia que me fez rir tanto quanto essa, e ela totalmente original, sem contar que os atores são muito engraçados, e não possui nenhum romance, também possui uma comédia exagerada, mas eu acredito que valha MUITO a pena.


5°: O homem do futuro

          Sinopse

João/Zero (Wagner Moura) é um cientista genial, mas infeliz porque há 20 anos atrás foi humilhado publicamente durante uma festa e perdeu Helena (Aline Moraes), uma antiga e eterna paixão. Certo dia, uma experiência com um de seus inventos permite que ele faça uma viagem no tempo, retornando para aquela época e podendo interferir no seu destino. Mas quando ele retorna, descobre que sua vida mudou totalmente e agora precisa encontrar um jeito de mudar essa história, nem que para isso tenha que voltar novamente ao passado. Será que ele conseguirá acertar as coisas

       Eu acho que o cinema Brasileiro mandou muito bem nessa comédia, além de possuir um ideal romântico, muito idealista e muito bem trabalhado, também conseguiu por uma certa complexidade na história do filme, apesar do roteiro simples ele foi excepcionalmente bem trabalhado, e o Selton Mello fez um ótimo trabalho, a comédia é bem simples, não é o tipo de filme que te faz gargalhar, mas ele é tão bem trabalhado que te deixa super preso a história, sem contar que os efeitos especiais para um filme brasileiro... Estão de parabéns.


Espero que tenham gostado e que assistam.

Por favor sigam o blog curtam aqui nossa página do facebook. Muito obrigado. Abraços
"Sinopses tiradas do site www.adorocinema.com"
- Vitor Carnevalli -

28 de fevereiro de 2013

A garota de papel - Livro

Oi pessoal tudo bom?
Esse livro que vou apresentar hoje não foi um dos meus preferidos: "boa" história", narração legal, mas o fim me decepcionou... Vamos à resenha:







Título: A garota de papel
Autor: Guillaume Musso
Editora: Record
Páginas: 348










Resenha:
A garota de papel conta a história de Tom Boyd um célebre escritor que está escrevendo uma trilogia intitulada A trilogia dos anjos, a qual já vendeu milhares de exemplares em todo o mundo. Mas, após Aurore - uma pianista super famosa e dona de seu coração - termina o namoro de anos, Tom se vê sem inspiração para continuar, com um grande vazio no peito, recorrendo a drogas e ao álcool para aliviar suas mágoas. Mas o que será de sua trilogia agora? Estranhamente em um dia, uma mulher aparece e diz ser Billie - uma das personagens de seu livro - e afirma ter caído de uma frase inacabada em um dos livros de um lote defeituoso do segundo volume da trilogia. Se Tom não voltar a escrever Billie morrerá!
Então eles são numa "caçada" à inspiração de Tom, procurando Aurore para que ela faça com que ele volte a escrever e termine sua célebre trilogia - que a princípio era uma história escrita por ele para fazer com que sua amiga esquecesse seus problemas e entrasse num universo totalmente fantástico, sentindo tudo o que um livro pode proporcionar a seu leitor.
Agora Tom tem que correr contra o tempo para salvar sua trilogia, sua personagem e recuperar sua própria vida.

Crítica:
Não gostei muito do livro. A narração é legal e tudo o mais, mas achei a história meio bobinha e até demorei bastante para ler, o final então não foi nada que eu esperasse e acabou de vez com a minha opinião sobre o livro. Só não ataquei ele na parede porque não era meu. Realmente me decepcionei bastante com esse livro. Se alguém que leu e gostou tudo bem, cada um tem sua opinião. Só que PESSOALMENTE não me agradou infelizmente.

Já leram? Qual sua opinião?
Kelly Miranda

25 de fevereiro de 2013

Hidden & Dangerous 2



Criação: Gathering
Parceria Gráfica: Illusion Softworks
Modo do Game: Tiro / Tático / Histórico
Plataforma: Exclusivo para PC


   
Das implacáveis terras desabitadas da Noruega ao calor abrasador dos desertos norte africanos,
o Special Air Service lutou na África, Ásia e Europa Ocidental & Central ao longo da II Guerra Mundial. 

Formado em 1940 para conseguir a destruição e o caos atrás das linhas inimigas,
o SAS passou a ser um dos corpos de tropa mais temidos no campo de batalha.
Hidden & Dangerous 2 é a sequência do título bem sucedido e altamente elogiado
pela crítica Hidden & Dangerous, colocando você na equipe do SAS, onde serás confrontado
com os desafios e perigos únicos que estes soldados de elite tiveram de enfrentar.
Com total liberdade de ação para alcançar os objetivos furtivamente, utilizando astúcia e métodos impiedosos. 


Desenvolvido ao longo de quatro anos, Hidden & Dangerous 2 é uma recriação fantástica da época.
A atenção aos detalhes é inigualável: desde a escolha das armas, veículos, aviões e soldados aos locais de combate.
Combata em mais de 20 missões individuais nos modos Campaign, Lone Wolf ou Carnage. Lute na África, Ásia,
Ártico e Europa Ocidental & Central. Entre em combate com mais de 40 armas e mais de 20 veículos.
Enfrente as forças alemãs, italianas e japonesas. Participe de combates online podendo escolher entre três
modos distintos e até 32 jogadores. Nunca se esqueça de que atrás das linhas inimigas você só pode confiar em três coisas: sua Equipe, sua Arma e seu Deus!




Esse game é antigo mas é um ''Antigo Bom'' pois seus elementos gráficos são de altíssima qualidade de design. E sua qualidade de som é um  Dolby Surround 5.1 






Requisitos Mínimos


Processador: Pentium IV 1 GHz
Velocidade do processador: 1 GHz
Memória RAM: 128 MB
Memória de vídeo: 32 MB
Direct3D: Sim
Espaço: 2.4 GB livres em disco







Requisitos Recomendados

Processador: Pentium IV 2 GH
Velocidade do processador: 2 GHz
Memória RAM: 512 MB
Memória de vídeo: 128 MB
Direct3D: Sim
Espaço: 2.4 GB livres em disco




      Nunca morra pelo seu país... Faça com que seus inimigos morram por ele!

        - Saulo Peixoto - 

23 de fevereiro de 2013

O novo Playstation 4



Sony fala sobre o novo play, sem mostrar o novo play.


A sony revelou ontem o lançamento do novo playstation 4 o anuncio começou as 8 e 30 da noite, e teve mais de duas horas de duração, ela mostrou alguns videos, com o novo motor gráfico da Unreal engine, que seria o "Unreal engine 4", eles mostraram uma demo de "watch dogs" muito boa (mas eu pensei que "watch dogs" sairia para o ps3 e xbox 360) a apresentação do novo console foi interessante em certos pontos, mas o problema é que não foi apresentado quase nada.

O console não foi mostrado, apenas seu controle, que é igual ao de ps3 com uma telinha no meio, e agora ao que parece eles possuem um produto que é muito parecido com o kinect, para verificar o controle em vários locais, e ajudar no sistema de poder mover o controle para fazer algumas ações do game. 

Mas a maior parte da apresentação foi baseada em videos CG e pouquíssimos gameplays reais, apesar de tudo o ps3 é bem aguardado e provavelmente será bem recebido, a nova tecnologia para gráficos da Unreal, está absolutamente surreal, a uma pequena apresentação de como funcionara o console, os conceitos técnicos estão sendo criados pelo mesmo cara que fez "sonic the hedgehog", e alguns outros games bem famosos, bom pelo menos parece que a exorbitante diferença gráfica entre pc e console, será vencida.

O fato do vídeo game em si não ter sido mostrado foi um pouco decepcionante, ainda sim estou na expectativa do lançamento, que parece que vai ocorrer pro final desse ano. Se tiverem interesse aqui está o vídeo de lançamento do playstation 4, mas ele tem mais de duas horas de duração, caso queiram ver apenas a explicação de como funcionará o vídeo game, assistam aqui são só seis minutos, e já da pra ter uma boa base.

Obrigado, abraços
- Vitor Carnevalli -

22 de fevereiro de 2013

O menino do pijama listrado - Livro

Oi pessoal, tudo bem? 
Demorei um pouquinho pra aparecer por aqui porque estava correndo com coisas da faculdade...

Vou falar um pouquinho de um livro que tinha muita vontade de ler, e acabei me aventurando depois que minha ex professora de história comentou dele. Que livro? O menino do pijama listrado.



Título: O menino do pijama listrado
Título Original: The boy in the striped pyjamas
Autor: John Boyne
Editora: Companhia das Letras
Páginas: 200













Resenha + Crítica:
O livro conta a história de Bruno, um garoto de 9 anos que mora em Berlim - Alemanha, mas decorrente do emprego do pai, tem que se mudar para a Polônia, deixando seus amigos e sua casa. Sua nova casa é aparentemente um pouco excluída de tudo, o que torna meio difícil para o menino arrumar alguém para brincar - já que sua irmã por ser um pouquinho mais velha não quer... se enturmar com um 'pirralho'. Mas não é isso que perturba o garoto. Dá janela de seu quarto ele consegue ver pessoas... até crianças! Vestidas de uma forma engraçada. Elas usam pijamas! Pijamas listrados! Mas por que, com tantas crianças do outro lado da cerca que divide sua casa daquele lugar, ele ainda não conheceu nenhuma? Sendo assim, num belo dia, Bruno decide vasculhar a cerca, afinal, deve ter uma porta lá, caso contrário, como seu pai e os guardar conseguiriam atravessá-la sempre que queriam? 
Após andar por muito tempo, Bruno encontra alguém do outro lado, parece uma criança... É um menino, mas ele é bem diferente de Bruno. Ele não aparenta ser nada saudável, tem uma cara esquelética e com cor de doente... Que estranho. O menino de nome Shmuel é um judeu e ambos descobrem que nasceram no mesmo dia. O livro fala da amizade dos dois garotos, sendo um filho de nazista e outro judeu. Nos mostra como a inocência da criança é uma coisa bonita e deveria ser bem mais apreciada. 
Uma passagem que me marcou muito, é quando Bruno pergunta a Shmuel o que é o símbolo no bracelete em seu braço - a estrela de David símbolo Judaico - e o menino responde que todos do seu lado da cerca tem o mesmo símbolo. E Bruno inocentemente fala do símbolo que seu pai carrega no braço - a suástica. Eles aparentemente não tem muita ideia do que essa amizade pode significar.
A história é muito bem escrita e com um final realmente emocionante. É um livro que todos deveriam ter a oportunidade de ler pois aborda vários temas: a amizade, a inocência da criança, a 2ª Guerra Mundial, o holocausto, entre outros.

Quem já leu o livro aprovou a leitura? Quem não leu, tente ler, vale muito a pena, é um livro realmente tocante. 

PS: Há também um filme, o qual ainda não tive a oportunidade de ver, mas assim que o vir, posto uma resenha aqui no blog.

Kelly Miranda

20 de fevereiro de 2013

Sexo, drogas e aviões de ponta cabeça

O voo


             O filme da vez, lançado no cinema no dia 08 de fevereiro de 2013, se chama O voo (Fligth), dirigido Robert Zemeckis, que também dirigiu filmes, como Forrest Gump (ótimo filme recomendo a todos) e também beowulf (Uma animação pra lá de foda), entre muitos outros filmes, alguns que eu realmente adoro.

             O drama, vendeu pouco mais trezentos mil ingressos, e conta com atores como: Danzel Washington (no papel principal), Don Cheadle, Kelly reilly, Jhon Goodman, Bruce Greenwood, mellisa leo, James Badge Dale, Brian Geragthy.

             No filme, Denzel Washington  interpreta Whip, um piloto alcoólatra, que por causa do seu problema foi abandonado por sua família seu filho e sua mulher o odeiam, e ele age como se isso não o incomoda-se muito. O filme abre em uma cena com Denzel, acordando na cama, com uma aeromoça, conversando e brigando com sua ex mulher pelo celular, e cheirando uma carreirinha de cocaína, logo após esses acontecimentos, ele vai pilotar um avião, e acaba por pura sorte do destino, pegando uma avião quebrado, pousa ele de forma milagrosa, e agora após salvar mais de cem pessoas, ele vai ter que enfrentar a acusação, de ter assassinado quatro dos passageiros desse avião.

            Denzel Washington, interpretou seu personagem de forma simplesmente sensacional, ele conseguiu fazer um alcoólatra, perfeito, você se diverte, e ao mesmo tempo consegue sentir muito pena de Whip, Denzel, realmente se pois na pele do personagem, conseguindo de forma muito boa, passar todo seu desespero, toda sua loucura, toda sua fraqueza, as suas caras e diálogos no filme são todas muito bem feitas e muito bem trabalhadas, o filme possui momentos de comedia, e também ótimas musicas para a trilha sonora, seguindo um estilo mais virado pro rock.

            todos os personagens importantes, são personagens marcantes, são personagens difíceis de esquecer, e tenho que dar credito as ótimas atuações, de Jhon Goodman, como o traficante do filme e também a James Badge, por interpretar o homem com câncer, foi um cena excepcional, meus parabéns.

            O filme também possui um pouco de romance, mas seu foco em momento algum se torna o romance em si, ver a forma como Whip tenta lidar com o problema que foi imposto a ele, é hilario e surtante ao mesmo tempo, e você passa o filme inteiro rezando pra que dê tudo certo.

         Diferente dos filmes de Drama que eu estou acostumado a ver, esse não possui um estilo paradão, e não da aquela impressão de que as coisas não vão pra frente, (como o filme Driver por exemplo, que possui pouquíssimos, diálogos, e uma sensação de tristeza que chega a dar desespero, mas é um bom filme apesar de tudo.)  apesar de ter aquela sensação dominadora de tristeza, ele sabe balancear isso com bons momentos de comédia, então o filme prossegue de uma forma, que da gosto de assistir.

          Atuações ótimas, ótimos atores, muita diversão e apreensão com a historia, se você é um amante do gênero drama, esse filme é quase obrigatório pra você, se você não curti tanto o gênero, mas está disposto a experimentar, ou assistir de vez em quando, esse é um ótimo filme para tentar.




Espero que a postagem tenha ficado boa, eu normalmente não consigo assistir gêneros dramáticos até o fim, pois não é meu tipo de filme, e eu dificilmente me dou bem com eles, respeito e não tenho nada contra, filmes dramáticos, muitas vezes possuem ótimas historias e ótimas lições, é só que pra mim é muito difícil realmente de assisti-los é uma questão de gosto.

Comentem, curtam a pagina no facebook, e sigam o blog se possível, muito obrigado

- Vitor Carnevalli -

18 de fevereiro de 2013

Battlefield 3


Criação: EA Games and EA Digital Illusions CE / DICE
Modo do Game: Tiro em 1ª Pessoa / Moderno
Data de Lançamento: 25 Out, 2011
ESRB: Adulto
Plataformas: PC / X360 / PS3 / WIIU


 Battlefield 3 dá sequência à consagrada franquia shooter da DICE,
acrescentando à fórmula tradicional da série novas possibilidades estratégicas
bem como unidades inéditas e um tratamento gráfico diferenciado.
Para dar vazão ao caos épico reinante no título,
a desenvolvedora também acrescentou novos mapas,
consideravelmente mais extensos do que os que se podia encontrar em títulos anteriores.
Uma das principais adições de BF 3 vem na forma de um modo campanha história completo e cheio de reviravoltas.
Em uma das missões, por exemplo, os fuzileiros navais precisam abrir caminho através da cidade de Sulaymaniyah,
embora a história não fique restrita ao Oriente Médio, levando a guerra também para regiões urbanas dos EUA e da Europa.


O clima bélico ainda ganha considerável upgrade com a adição de novos veículos, com destaque para o retorno dos caças.
Em relação às classes de jogo, a DICE manteve as mesmas quatro presentes em jogos anteriores da franquia.
Entretanto, Battlefield 3 traz diversos bônus e equipamentos capazes de conferir especializações.
Dessa forma, as quatro classes originais servem apenas como padrões iniciais,
com diferenciações adicionadas posteriormente. Em outras palavras,
mesmo que dois jogadores escolham a classe “Engenheiro”, um deles pode buscar bonificações de armas antiblindados,
enquanto que o outro focaria no reparo de veículos.
Battlefield 3 não é apenas caótico, mas também bastante realista.
Por trás de uma destruição sem precedentes dos elementos que forma o cenário,
surge uma nova versão da engine Frostbite - convenientemente chamada de Frostbite 2.
Já as animações representam a parte da EA no desenvolvimento,
que disponibilizou a tecnologia utilizada nos jogos da série FIFA para a construção dos personagens
















Requisitos de sistema

Minimo:

Processador: Intel Core 2 Duo / AMD Athlon X2

Velocidade do processador: 2 núcleos de 2.7 GHz
Memória RAM: 2 GB
Memória de vídeo: 512 MB
Chipset de vídeo: NVIDIA 8800 GT / ATI HD 3870
Direct3D: Sim
Versão do DirectX: 10.0
Sistemas Operacionais: Windows Vista, Windows 7
Espaço: 20 GB livres em disco

Recomendado:

Processador: Intel Core i5 / AMD Phenom II X4
Velocidade do processador: 4 núcleos de 2.66 GHz
Memória RAM: 4 GB
Memória de vídeo: 1 GB
Chipset de vídeo: NVIDIA GTX 560 / ATI HD 6950
Direct3D: Sim
Versão do DirectX: 11.0
Sistemas Operacionais: Windows 7 64-bit
Espaço: 20 GB livres em disco

Espero que tenham gostado... se quiser que eu poste algum game em especial só escrever nos comentarios... Abraços a Todos.    Saulo

15 de fevereiro de 2013

Mó viagem

A viagem

              Depois de assistir o filme duas vezes no cinema, e finalmente chegar bem perto de fazer todas as conexões e analises sobre o filme eu ACHO Que estou apto a fazer uma critica sobe o filme A viagem, então sejam pacientes e espero que gostem.

               O filme foi lançado em 11 de janeiro de 2013, com o titulo original de Cloud Atlas(A Viagem), foi dirigido pelos mesmos irmãos que dirigiram a trilogia Matrix, e também pelo diretor de corra Lola corra, (vejam a critica Aqui), esses respectivamente são Andy e Lana Wachowski e Tom Tykwer. Vendeu mais de oitocentos mil ingressos. E até 11 de janeiro, ele era dado como um filme infilmavel, logo logo você vai entender por que.

No elenco temos: Tom Hanks, Halle Barrey, Jim Broadbent, Hugo Weaving, Jim Sturguess, Donna Bae, Ben Wishaw, Keith David.
               
             O filme sofreu varias criticas horríveis, isso tem um bom motivo, Cloud Atlas é um filme extremamente complexo, que tenta em duas horas e cinquenta oito minutos, enfiar bem mais informação do que realmente cabe nesse tempo, eu não estou desmerecendo o filme por isso só estou dizendo que foi uma jogada meio perigosa para as telas de cinema, não é um filme cheio de ação, que apresenta sua trama de forma simples é divertida, é absolutamente o contrario ele é extremamente complicado, e te obriga a ficar focado o tempo todo, enquanto assisti o filme você tem medo até de piscar, a quantidade exorbitante de nomes e de acontecimentos é um pouco massiva, sim, e isso pode vir a ser meio chato, sim, mas comparado a genialidade do filme, isso é um grão de poeira... Claro, se você consegue entender toda a historia.

Juro pra você quando deu a metade do filme eu virei pro meu amigo e perguntei, "to entendo porra nenhuma e você?" e ele disse "também num to entendo porra nenhuma" Mas calma eu juro que até o fim do filme tudo se encaixa.

                Por que é tão complicado? Comecemos então. Um advogado americano, Adam Ewing na época de 1850, viajando em um navio de volta para sua casa e para sua esposa, durante a época do escravismo no EUA, sofre de uma seria doença com um verme que pode mata-lo, ao mesmo tempo que encontra um homem negro viajando ilegalmente no mesmo navio, o homem diz ser seu amigo.
 
               Em 1930 um compositor talentoso chamado Robert Frobrisher, após deixar seu namorado, vai atrás de ajudar outro compositor chamado Vivyan Aars, para começar a sua brilhante carreira.

              Em 1970, uma jornalista chamada Luisa Rey, tenta desvendar os segredos medonhos de uma grande companhia de energia nuclear, ao mesmo tempo que luta para ficar viva.

             Em 2012 Timhoty Cavendish, é um editor, que após falhar ao publicar um livro chamado "sanduíche de pernil" acaba se vendo preso em um asilo, onde os funcionários e enfermeiras o tratam extremamente mal, e vai se encontrar tentando escapar de lá da forma como puder.

         
             Depois em 2144, na cidade de nova Seul, uma garçonete criada em laboratório, chamada Sonmi-451, é resgatada por um agente da União, e está prestes a se tornar a maior revolucionaria que o mundo já viu.

            Por fim, num futuro pós apocalíptico  um pastor do Valle, após receber a visita de uma raça distante, sai em uma aventura com uma mulher desconhecida, onde ele ira enfrentar os próprios fantasmas, descobrira a verdade verdadeira, e enfrentara medos além de sua compreensão.

         Deu pra entender por que é complicado? o filme possui em torno de 2 horas e 40 minutos sem contar os créditos, e seis historias completamente distintas em datas diferentes são contadas, e ao mesmo tempo que elas são distintas elas se conectam perfeitamente, a momentos e cenas no filme que podem ser associadas as historias anteriores o tempo todo, e o filme segue uma sequencia frenética, contando todas as seis historias ao mesmo tempo sem pausas, agora faça as contas, eles tiveram em torno de meia hora para cada uma das historias, isso por que elas são complexas, grandes, e difíceis de contar, da pra entender por que o filme foi chamado de infilmavel?

        Na minha opinião muito da historia de cada personagem precisa ser deduzido, para se entender a historia por completo, não faltou informação nenhuma no filme, mas ela podia ter sido entregue com mais precisão, mas se fosse o caso o filme teria 5 horas e não 3... Apesar dessa confusão toda o filme é incrível.

         A historia adota o espiritismo como um das ideias, cada um dos atores interpreta diversos papeis diferentes, Tom Hanks por exemplo sozinho interpreta seis personagens, uma em cada historia, sem contar os outros atores, e a maquiagem é tão bem feita que muitas vezes nem percebemos a diferença de uma época para outra, todas as épocas são perfeitas em seus jeitos, estilos, modos de falar, de ser e até de pensar.

         Os cenários são extraordinários  e além da historia em si  o filme faz criticas relacionadas a amor, vida e morte, consequências através dos anos, são historias incríveis  com frases e diálogos ainda mais incríveis  em cenários incríveis, com uma trilha sonora incrível e a filmagem é incrível, ou seja os erros do filme, são tão minúsculos que quase não fazem diferença.

          Aconselho a assistir o filme com amigos, para que discussões possam ser feitas por mais de um ponto de vista, por que assistir o filme inteiro sozinho já é bem difícil e entender então... Nem se fala, espero que tenha deixado a experiencia de quem assistir mais simples, A viagem vale muito a pena, recomendo para todas as pessoas, novas ou velhas, intelectuais ou não, gostando ou não de filmes Cults.





No fim do filme, após os créditos iniciais, de apresentação coisa de um minuto, a uma mostra de todos os atores e os papeis que eles interpretaram, vale muito a pena ver, é de deixar o queixo caído.

Por: Vitor Carnevalli

13 de fevereiro de 2013

no país das maravilhas (ou não)





Alice: Madness returns

             





 O jogo que vem hoje é uma continuação de um game lançado em 2000, american mcgee's: Alice, a historia é baseada no conto infantil, Alice no pais das maravilhas, só que de uma forma mais "realista", no ogo a Alice, é uma garota insana que perdeu os pais em um incêndio  e após essa perda ela foi levada a um psicologo que trabalha com crianças em trauma, e junto com ele Alice cria um mundo imaginário que tanto o psicologo como ela, chamam de "o país das maravilhas" ou "wonderland" lá ela encontra todos aqueles personagens que nós já estamos acostumados, como o gato sorridente, o chapeleiro maluco e a rainha de copas, a diferença e que todos eles parecem monstruosos e possuem características assustadoras, e como a Alice está sofrendo um trauma, o país das maravilhas, não é tão maravilhosos assim, então o jogo é composto de alta teor de violência.

           Eu não joguei o primeiro jogo apesar de ter ficado bem interessado e pesquisado bastante sobre a historia, o segundo jogo é absolutamente maravilhoso, o gráfico possui um estilo meio cartoon, desenhado a mão, o jogo e a ambientação é extremamente bonita, tanto os momentos do jogo que você passa em londrés quanto aqueles que você em wonderland, as cidades, os detalhes, as florestas, as coisas bizarras, como os trens quebrados, os dominós e cartas voando, o jogo é uma obra de arte em questões gráficas e históricas.

                Em madness returns, a historia começa com Alice em londrés  sendo tratada pelo mesmo doutor do primeiro game, ela está em um orfanato e é a menina mais velha de lá, ninguém quer adotá-la, e todos pensam que ela queimou os pais no incêndio que ocorreu em sua casa, mas a um problema com Alice, após ser levada para o topo de um prédio por uma velinha, Alice acaba caindo no pais das maravilhas e descobre que ele está em um estado terrível  o pais das maravilhas está em colapso, e cabe a Alice salva-lo, enquanto tenta desesperadamente descobrir qual a terrível trama por trás da morte de sua família  ou eu deveria dizer assassinato?

              Um dos grandes problemas é que ele se torna enjoativo muito rápido para algumas pessoas, cada fase do game dura em torno de uma hora ou mais, e muitas vezes elas são baseadas em pular e matar, com um ou outro quebra cabeça espalhado pelo game e de vez em quando um mini game  e está lotada de extras e coletáveis  então quando você faz isso por muito tempo, você acaba enjoando, eu por exemplo jogava uma fase por uma dia e levei mais de uma semana para terminar o game.

             Durante o game, você libera armas diferentes, e pode dar upgrades em todas elas, o "dinehiro" do game seriam dentes, que você vai coletando pela fase, o game funciona como se fosse um Arcade  você anda pela fase pulando e matando os inimigos, e de partes em partes há videos, os coletáveis são memorias da vida de Alice antes de ficar louca, e valem muito a pena serem procurados, pois dão um intendimento melhor da historia.

             Apesar de tudo, o gráfico a forma como a historia é contada, e Alice tentando descobrir o verdadeiro passado e como seus pais realmente morreram naquele incêndio  a forma como a trama é abordada, e aquela sensação de loucura, as coisas no game vão acontecendo de uma forma que sempre de deixam em duvida sobre as coisas, e sobre o que é rela ou não, você acaba se perguntando, será que em algum momento eu cheguei mesmo a sair da mente Alice? E coisas do tipo, a trilha sonora é de matar simplesmente fantástica, a variação de inimigos é gigantescas, e os cenários simplesmente fantatiscos², mesmo que você ache o jogo enjoativo você acaba jogando por causa da historia, ou por causa da magia que o jogo traduz, ou da sanguinolência que ele possui.

            Eu joguei e adorei o game em todos os sentidos, mesmo tendo muita dificuldade para interpretar a historia, é um ótimo game e vale muito a pena comprar. clique Aqui para ver um vídeo gameplay de Alice Madness returns, pelo canal da própria EA (eletronic Arts)

Espero que tenham gostado, por favor comentem e sigam o blog se possível.

-Vitor Carnevalli-

11 de fevereiro de 2013

Need For Speed - Most Wanted 2






Criação: Eletronic Arts (EA) / Criterion Games
Modo do Game: Corrida de Rua / GT
Data de Lançamento: 30 de Outubro de 2012
ESRB: Todos (10+)
Plataformas: PC - Xbox - PS3 - IOS - PSVita - ANDROID

Requisitos Mínimos para esse game:

Processador: Intel Core 2 Duo / AMD Athlon X2
Velocidade do Precessador: 2 núcleos de 2.7 GHz
Memória RAM: 2GB
Memória de Vídeo: 512MB
Chipset de Vídeo: NVIDIA 8800GT / ATI HD 3870
Direct 3D: Sim
Versão do Direct X: 10.0
Sistemas Operacionais: Windows vista, windows 7
Hard Disc: 20 GBs livres de disco




Sinopse:
Reexecução do jogo de mesmo nome de 2005, Need For Speed: Most Wanted coloca o jogador
no controle de máquinas poderosas, como Lamborghinis, Porsches, Camaros e Hummers, em corridas alucinadas. 

O objetivo de Need for Speed Most Wanted não é o de apenas chegar em primeiro lugar
nas corridas, mas, sim, se tornar o corredor mais procurado pela polícia de Fairhaven,
cidade criada pela Criterion para ser o cenário do novo game. 
Misturando elementos da franquia Need for Speed e Burnout, o jogo ainda traz um
modo multiplayer cheio de desafios, assim como uma nova versão do Autolog,
que deixa as competições online contra seus amigos ainda mais emocionantes e divertidas.



Positivos e Negativos:

Positivos: Rico em Elementos Gráficos, baixa quantidade de erros (quase nula), Jogo Online em servidor de alta velocidade (servidor americano, o que explica tal efeito), execução do game facil (dirigibilidade), bom entendimento da historia

Negativos: Compatibilidade com sistemas antigos, uso obrigatório do autolog e do Origin (para quem nao sabe o que se trata origin: ele é basicamente um programa do servidor em que você tem que baixá-lo para o seu game rodar, após isso ele irá fazer você criar uma conta a fim d dificultar a pirataria... o que é quase impossivel), Nível de jogo muito facil (até no nivel ''extreme'' eu consegui passar sem problemas).

Espero que tenham gostado... se quiser que eu poste algum game em especial só escrever nos comentarios... Abraços a Todos.    Saulo

8 de fevereiro de 2013

Ted - Filme

Oi pessoas!

Por milagre assisti um filme e vim aqui falar um pouquinho dele!
Dirigido por Seth McFarlane das séries animadas Family Guy e American Dad


Não recomendado para menores de 16 anos



John Bennett (Mark Wahlberd) é um garotinho sem amigos. Seu sonho é ter alguém com quem brincar, um amigo com quem conversar. No natal de seus 8 anos, John ganha um ursinho de pelúcia (muito fofo) e o chama de Ted. À noite na hora de dormir, John deseja que Ted possa falar com ele... Dito e feito, não é que o ursinho ganha vida! 

Ted fica famoso afinal, não é todo dia que se vê um urso falante na rua, mas sempre tem John como seu "Amigo trovão para sempre" (acontece que ambos tinham medo de trovão, e nessas noites assustadoras ficavam juntos e cantavam para espantar o medo rsrsrs). 
Porém, pra quem acha que é um filme fofinho e fala sobre a amizade e tudo mais, se engana. Quando John e Ted crescem as coisas mudam um pouco, ainda são melhores amigos pra sempre, mas agora seus interessem são outros. John tem uma namorada Lori (Mila Kunise Ted bem... também "cresceu" (sua voz até muda após a puberdade), bebe, se droga e sai tentando pegar todas as mulher que conseguir.

Mas a relação de John com seu amiguinho de infância está afetando seu relacionamento com Lori afinal, onde já se viu um homem de 35 anos que tem como melhor amigo um ursinho de pelúcia?



Houveram alguns probleminhas com relação ao filme: o deputado federal Protógenes Queiroz pediu que o filme fosse tirado de circulação após levar o filho de 11 anos para vê-lo (ignorando a faixa etária acima de 16 anos, o que eu achei errado da parte dele, se há o aviso, é para que ele seja cumprido ou pelo menos levado em consideração), porém após o pedido ser negado, acabou tentando fazer com que a classificação passasse a ser 18 anos, o que também não aconteceu.
Segundo o deputado: o nome, as ilustrações e imagens apresentadas nas propagandas do longa, levam as crianças a pensar que se trata de um filme infantil. "Ursinho que cheira cocaína, fuma maconha, participa de orgias, não trabalha, não estuda, não é apropriado para adolescente".

Então, pra quem acha que é um filme fofinho e tudo mais, não é bem assim. É engraçado e tudo mais, mas não é um filme recomendado para todos o públicos. Há cenas sim de "diversão" com bebidas e drogas e cenas de sexo (implícito), mas há.

Alguém já viu o filme? O que achou?
Kelly

4 de fevereiro de 2013

Gregor - O Guerreiro da Superfície - Livro

Oi pessoas, tudo certo?

Já ouviram falar de Jogos Vorazes? Quem não ouviu em breve terá resenha dele aqui no blog.  Quem já ouviu, esse livro que trago hoje é da mesma autora da trilogia de Hunger Games.

Título: Gregor, o guerreiro da superfície
Título Original: Gregor the overlander
Série: As crônicas do Subterrâneo
Autora: Suzanne Collins
Editora: Record
Páginas: 297

"Gregor tem 11 anos e uma vida complicada: duas irmãs mais novas, uma avó que vive em um mundo à parte, a mãe trabalha em dois empregos diferentes e o pai desapareceu há mais de dois anos. Mas tudo se complica ainda mais quando ele cai em um duto de ventilação na lavanderia do prédio onde mora, e encontra um incrível universo desconhecido sob a cidade de Nova York.
Todos no Subterrâneo parecem acreditam que Gregor é o guerreiro mítico de uma antiga profecia. Agora, apesar de seus protestos, o menino precisa liderar um estranho grupo de humanos e animais gigantes numa missão que pode saltar o Subterrâneo - além de ser a única saída para encontrar o pai."

Resenha:
Gregor teria uma vida e uma família normal se não fosse o misterioso sumiço de seu pai. Em um dia ele estava lá e, no outro, não estava mais. Quase três anos se passaram e nada dele voltar de sabe-se lá onde tenha ido...
São férias de verão e há um acampamento para as crianças nessa época, porém, Gregor de 11 anos não poderá ir, pois terá que cuidar de sua irmã de 2 anos Margaret (apelida de Boots). Em um dia normal na lavanderia de seu prédio com Boots, Gregor vê uma fumaça estranha e densa subindo pelo duto de ventilação e, ele e a irmã são sugados por ela. Depois de muito cair eles chegam a um lugar bem diferente da lavanderia e são recepcionados por baratas gigantes... que falam. O que se estende à sua frente é uma cidade subterrânea  em baixo de Nova York, onde as pessoas por falta de luz do sol possuem uma pele muito clara, com cabelos igualmente claros e olhos cor de violeta. Mas isso não é o mais estranho... Os animais lá em baixo além de serem muito grandes conseguem se comunicar com os seres humanos.
Os seres do mundo subterrâneo acreditam que Gregor é o guerreiro mencionada na Profecia Cinzenta para trazer de volta a luz/vida para seu povo. A tal profecia foi escrita pelo homem que guiou o povo para o mundo subterrâneo, conta a história que logo que chegaram lá, ele ficou em um quarto e escreveu várias profecias, muitas delas que já haviam se concretizado, porém, a Profecia Cinzenta sempre foi meio nebulosa tanto para o povo quanto para o próprio homem que a fez, pois falava-se que ele nunca viu o que realmente aconteceria.
Gregor descobre que foi lá que seu pai desapareceu e, sua missão é encontrá-lo, então ele parte com a ajuda de alguns subterrâneo para concretizar a profecia (por mais que ele ache que não é o guerreiro que eles tanto procuram) e encontrar seu pai para salvá-lo das garras dos inimigos ratos.

Crítica:
Tive muita dificuldade para decidir se gostei ou não do livro, então, digo que foi um bom livro. Comprei ele porque gostei muito de Jogos Vorazes (tirando o final que me decepcionou bastante) e, acho que esperava um pouco mais do livro. Quando comprei também havia ouvido falar que seria uma trilogia, e já está no quinto livro... 
Bom, mas é um livro bem legal, com os bichos gigantes e falando e tudo mais. A parte fofa do livro é toda a cargo da irmãzinha de Gregor, ela dá um toque muito fofo ao livro e, me apeguei muito a ela. De resto, na minha opinião não seria uma história que poderia ser muito prolongada sem ficar cansativa, mas só vou descobrir se estou certa quando - em breve - ler os outros livros.

Já ouviram falar de Gregor ou Jogos Vorazes da autora? Gostaram?
Beijos
Kelly

1 de fevereiro de 2013

Call of Duty - Black Ops 2

Criação: Activision Blizzard / Treyarch Studios
Modo do Game: Shooter em Primeira Pessoa / Moderno
Data de Lançamento: 13 de Novembro de 2012
ESRB: Adulto (18+)
Plataformas: PC - Xbox - PS3 - Wii

Um dos Lançamentos de games mais aguardados do ano de 2012.

O game se passa durante dois períodos de tempo: Um durante a década de 80, mostrando o protagonista de Black Ops: Alex Mason, onde irá lutar numa guerra de procuração pelos EUA.
E se passará também no seculo XXI durante uma suposta Guerra Fria entre os EUA e a china no ano de 2025. As poderosas armas de guerra, somadas a um super avançado desenvolvimento tecnológico, tornaram o mundo um verdadeira campo de batalha



Pontos Positivos e Negativos sobre o jogo:

Positivos: Jogabilidade facil, Elementos gráficos de altíssima resolução, Precisão na movimentação do jogador, Personalização de Itens (o jogador personaliza sua arma e seu equipamento antes de ir pra missão).

Negativos: Inúmeras fases bugadas (erros na execução da fase), Exesso de conteúdo, os videos referente a missão poderiam ter sido mais curtos e mais diretos, Missões muito curtas.



Requisitos Mínimos para esse game:

Intel Core 2 Duo E8200 / AMD Phenom X3 8750
Velocidade do Precessador: 2 núcleos de 2.66
Memória RAM: 2GB
Memória de Vídeo: 512MB
Chipset de Vídeo: NVIDIA 8800GT / ATI HD 3870
Direct 3D: Sim
Versão do Direct X: 10.0
Sistemas Operacionais: Windows vista, windows 7, Windows 7 64-bit ou Outro em modo de compatibilidade.

Espero que tenham gostado

Saulo